quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Homeostase e Resposta às Condições Ambientais


Homeostase

É  a manutenção do ambiente interno fisiológico  relativamente estável ou equilibrado de um organismo,população ou comunidade. 
Exemplo: a manutenção da temperatura do corpo humano em 36,5 °C,mesmo que a temperatura ambiente seja 15°C.


GLOSSÁRIO DE TERMOS


Aclimatização
Modificações na tolerância à temperatura de acordo com as variações climáticas a que um animal está exposto em ambientes naturais.


Refere-se à capacidade dos seres vivos de adaptar-se ao ambiente natural em que vivem. Essa adaptação normalmente é duradoura, o que resulta em aumento de tolerância a contínuas ou repetidas exposições a vários estressores climáticos (normalmente produzidos sob condições de campo).Isso pode ser algo bem discreto ou parte de um ciclo periódico, como troca da pelagem de inverno de mamíferos para uma pelagem mais leve no verão.



                             Aclimatação
Alterações fisiológicas específicas desenvolvidas em resposta à variação de condições experimentais - em laboratório.

O processo de aclimatação afeta acentuadamente a intensidade da termogênese química; alguns animais que ficaram expostos durante várias semanas a um meio ambiente muito frio exibem um aumento de até 100 a 500% na produção de calor quando agudamente expostos ao frio, em contraste com o animal não aclimatado, que responde com aumento de, talvez, um terço dessa resposta. 



                   
                                                        Endotérmico


Endotérmicos são animais que conseguem manter uma temperatura interna estável, produzem calor por processos metabólicos (ou utilizam-nos para perder calor), também são chamados de animais de sangue quente.







Ectotérmico
Animais que possuem a capacidade de regular a temperatura do seu corpo conforme a temperatura do ambiente onde estão. Exemplos: peixes, répteis, anfíbios e invertebrados cuja principal fonte de calor não é oriunda do metabolismo interno, e sim, do ambiente.

                                        

                                                Pecilotérmico


Os pecilotérmicos variam sua temperatura corporal de acordo com a temperatura do ambiente, mas controlam essa variação por métodos comportamentais. Por exemplo, o lagarto fica exposto ao sol pela manhã e se esconde do sol durante o resto do dia para evitar o hiperaquecimento.



Heterotérmico
O mesmo que pecilotérmico: Seres que não possuem um mecanismo interno de regulação da Temperatura corporal. Assim, a temperatura interna varia de acordo com a temperatura ambiental. Nesse grupo, estão os invertebrados, peixes, anfíbios, répteis e vegetais.
  
Homeotérmico
 Os homeotérmicos conseguem manter sua temperatura corporal constante na presença de variações significativas de temperatura ambiente.
 São homeotérmicos as aves e os mamíferos. 




Termogênese
É a produção de calor. Realizada através de processos que convertem energia
química em calor.Ocorre nos órgãos profundos, principalmente no fígado, cérebro,coração e músculos esqueléticos (órgãos calorigênicos).

Existem 2 tipos: termogênese por tremor e sem tremor, sendo que ambos convertem energia química (hidrólise do ATP) em calor. O tremor é realizado pelos animais endotérmicos e alguns insetos que se utilizam da contração muscular como forma de produzir e liberar calor. A termogênese sem tremor é obtida especialmente pelo metabolismo da gordura,que é quebrada produzindo calor.

Termólise
É a perda de calor. A intensidade da termólise depende da rapidez com que o
calor é conduzido para a superfície do corpo – determinada pela condutividade térmica e do grau de isolamento térmico (pelos; penas; camada de gordura). Além disso, o “arrepiar” de pelos ou penas reduz a convecção e a dissipação do calor pelo vento.

                                                                                      Febre
Febre é uma elevação da temperatura corpórea (acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitas como indicadores de febre as temperaturas: retal acima de 38º C e Axilar ou oral acima de 37,5º C), resultante de modificações provocadas por pirogênicos que são substâncias extremamente potentes que atuam sobre o hipotálamo, aumentando o ponto fixo para a temperatura corpórea. Incluem produtos bacterianos como endotoxinas de bactérias Gram negativas e proteínas produzidas pelos próprios tecidos do corpo, em particular por leucócitos. Os pirogênicos exógenos, como a endotoxina, podem estimular os leucócitos a produzirem pirogênio endógeno.




Hipotermia
Redução da temperatura corporal abaixo do normal.
A hipotermia ocorre quando a temperatura normal do corpo, que é 37ºC (98.6F) desce para menos de 35ºC (95ºF).
A hipotermia é normalmente causada pela longa permanência num ambiente frio. A hipotermia é muitas vezes desencadeada pela exposição prolongada à chuva, ao vento, à neve ou a imersão em água fria.





Hibernação
Queda de temperatura corporal durante o sono de inverno que dura por semanas ou mesmo meses. Durante a hibernação o “termostato” hipotalâmico é reajustado a temperaturas reduzidas.
 Características:
- Despertar - gordura marrom (rica em mitocôndrias);
- Aumento do depósito de gordura antes de hibernar ;
- Armazenamento de alimento e aumento do                                                                                                 
consumo de água;
- Redução brusca da freqüência cardíaca e respiratória;
- Diminuição da taxa metabólica.

Topor
Ocorre geralmente em animais nos quais se torna vantajosa a diminuição da temperatura corporal enquanto não estão se alimentando ou ativos (ex: beija-flor -reduz sua temperatura diária de 40ºC para um nível noturno de 13ºC ). Esses animais possuem uma taxa metabólica extremamente elevada, sendo um “desperdício” o consumo de energia enquanto dormem.

Tonicidade
Refere-se a concentração da solução.

 A Tonicidade de uma solução refere-se à tendência do volume celular diminuir ou aumentar quando as células são colocadas em solução.


Hipotônico
Solução que tem menor concentração de solutos e sua concentração relativa de solventes é maior.

Hipertônico
Solução que tem maior concentração de solutos e sua concentração relativa de solventes é menor.






                                                                                  Anádromo
Peixes que migram do mar para o rio.
A tainha e o salmão (vivem em ambientes marinhos) desovam em água doce, razão pela qual são chamados anádromos  ( migram do mar para o rio).





Catádromo
Peixes que migram do rio para o mar. 
Ex.:enguia, peixe típico do Rio Amazonas, desova no oceano.



                                                     

                                                Eurialino
São animais capazes de sobreviver bem em ambientes aquáticos onde a salinidade varia muito. Porque suportam larga faixa de variação de salinidade. Moluscos, crustáceos e peixes que vivem em estuários de rios, onde a salinidade varia de acordo com as marés, são exemplos de animais eurialinos.



 Estenoalino
Animais que sobrevivem somente em um estreito limite de salinidade da água.
Exemplo: maioria dos seres vivos aquáticos.


Referências:

  
  
·         Biologia dos Organismos VOL. 2 - AMABIS e martho pdf

·         Coleção explorando o ensino volume 6
              Biologia, ensino médio Brasília - 2006

         ·         http://turmadomario.com.br/cms/images/download/biologia/2012_aula_09_os_seres_vivos_e_o_ambiente.pdf








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário